24/01/18 . 20h (QUA) - Sala Oi Futuro em Ipanema

Quatro jovens músicos com um desafio pela frente: adaptar, inovar e brincar com a música erudita para que seja percebida e apreciada pelos público mais novo sem no entanto deixar de lado elementos tão caros ao público tradicional. Este é o conceito que move o Vision String Quartet, fundado em 2012, na Alemanha, e já considerado um dos melhores quartetos de cordas da nova geração da música clássica.

O grupo formado por Jakob Encke, Daniel Stoll, Leonard Disselhorst e Sander Stuart costumam se apresentar de pé e sem partituras. Os quatro já deixaram uma marca na Alemanha, que lhes permitiu o acesso às mais prestigiosas salas de concerto da Europa Ocidental, como a Gewandhaus Leipzig, a Tonhalle Düsseldorf, o Konzerthaus Berlin e a Philharmonie Luxembourg, além de festivais como o Festspiele Mecklenburg-Vorpommern, o Festival de Música de Rheingau, o Festival de Música de Holstein, o Heidelberg Frühling e o Festival de Lucerna.



A lista de peculiaridades que os distinguem da maioria dos músicos vai longe: eles já se apresentaram na completa escuridão, já colaboraram em projetos com o renomado coreógrafo e dançarino de balé John Neumeier e trabalharam em conjunto com designers de iluminação para trazer outras dimensões para suas performances. Suas gravações ao vivo são regularmente transmitidas por estações de rádio alemãs.

Detentores de cobiçados prêmios só em 2016, conquistou o Prêmio Würth de música, o Festival Mecklenburg-Vorpommern na categoria “escolha do público”, o Concurso Internacional de Genebra e o Concurso Felix Mendelssohn Bartholdy em Berlim.

 

comente sobre vision string quartet